Cadê a paleta de cores?

pal

Como relatei em postagem anterior, estou tentando criar jogos em Flixel. E minhas grandes motivações ao utilizar tal ferramenta são a portabilidade e possibilidade de desenvolver jogos ao estilo daqueles que eram comuns no Mega Drive e arcades dos anos 80 e 90, tais como Streets of Rage, Kid Chameleon, QuackShot, Sunset Riders, Golden Axe, Altered Beast etc.

Contudo, jogos dessa época utilizavam paletas de cores, mormente em virtude das limitações de hardware que lhes eram impostas. Mas o mais importante eram os efeitos de paleta, muito comuns nesses jogos e também nos jogos de MS-DOS. Muitas animações não passavam de ciclos de paleta, que não são facilmente replicáveis com os efeitos de que dispomos atualmente. Infelizmente esses mecanismos são fundamentais para desenvolver os jogos que estou planejando. Tal dificuldade eu já não encontraria se utilizasse a antiga biblioteca de jogos Allegro (em ligeira pesquisa, também não encontrei a possibilidade de usar paletas na versão atual da biblioteca), mas nesse caso eu teria também o problema de portabilidade, que foi um dos motivos da escolha do Flash/Flixel (quando falo em portabilidade, não me refiro ao código-fonte, mas ao próprio executável).

Pesquisei um pouco e acabei por me deparar com uma possível solução: uma biblioteca chamada Flixtra, que dizem implementar paletas de cores em Flixel, porém, possivelmente implicando em uma sensível queda de desempenho.

Durante a busca, encontrei também um site muito interessante que pode servir de inspiração ao desenvolvimento de jogos retrô: Locomalito. O autor já desenvolveu jogos muito interessantes, dentre eles um inspirado em Ghouls and Ghosts e outro no Wolfenstein 3D. Vale a pena conferir!

Comments Are Closed